29/10 7:22

Feira de Trocas para repensar o consumo

Por institutoestre

As feiras e clubes de trocas são alternativas fáceis e viáveis para se promover quando o objetivo é repensar a nossa relação com o consumo, a diminuição da geração de resíduos ao passo em que se dialoga sobre Educação Ambiental. Por isso, o Instituto Estre inclui a proposta em seu material pedagógico, incentivando a sua realização nas escolas com possibilidade de ampliação para outros espaços.

Para Alciana Paulino, Gerente de Educação do Instituto Estre “pensar com profundidade sobre o consumo é ter a oportunidade de descortinar muito sobre a vida em nosso tempo. A feira de trocas é um espaço lúdico onde o valor do que vai ser trocado pode ser ressignificado, a vida útil de muitos objetos pode ser ampliada e a solidariedade pode ser experienciada”.

Como funciona?

Se for realizada em uma escola, por exemplo, em uma data previamente acordada, os(as) alunos(as) poderão trazer gibis, livros, jogos de videogame, pôsteres, figurinhas e outros objetos com o intuito de trocá-los entre si. Em cada troca, o que está em jogo é o interesse que um objeto pode provocar, e não seu valor em dinheiro no mercado.

A ideia por trás das feiras e clubes de trocas é dar valor ao que cada um possui e indicar que existem formas alternativas de usufruir de coisas, numa lógica inversa à da descartabilidade e da valorização do novo pelo novo.

Por ser uma forma diferente de obter novas coisas, de se desfazer de outras e de se relacionar com as ideais de “velho” e “novo”, é importante estabelecer regras claras para as trocas, como por exemplo, a liberdade de negociação entre os participantes, e os princípios e objetivos da atividade.

Clube de trocas e trocas pela internet

É possível transformar uma feira em um clube de trocas! Neles, há a criação e circulação da moeda social, instrumento que facilita as negociações entre os(as) participantes, ampliando as possibilidades de trocas e diversidade de objetos e até mesmos de serviços, conhecimentos e habilidades. É importante lembrar que a moeda social possui um valor apenas dentro do próprio clube.

Para o sucesso da atividade, recomendamos ainda o comprometimento ético de todos(as), a divisão de tarefas, o zelo pelo clima de confiança e a elaboração de uma carta de princípios para nortear as ações.

Também já é possível participar de feiras e clubes de trocas pela internet. Veja abaixo dois links que selecionamos. Além de sites, há grupos nas redes sociais e é sempre uma ótima pedida fazer uma busca pelo termo para encontrar outras iniciativas como estas!

http://www.quintaldetrocas.com.br/

https://feiradetrocas.com.br/