19/10 12:45

No Dia das Crianças, Instituto promove acessibilidade em Campinas (SP)

Por institutoestre

No Dia das Crianças, pela terceira vez no Parque Taquaral, em Campinas, duas apresentações do espetáculo Histórias para Pertencer ao Mundo foram realizadas; mas dessa vez com a presença de um intérprete de LIBRAS, tornando o evento acessível para surdos, população que compreende cerca de 48 mil pessoas na cidade. No dia 12, a Concha Acústica do Taquaral acolheu essa atividade, entre outras que aconteceram no entorno promovidas também pelo parque. O resultado de uma ação como essa é fruto de uma parceria que já perdura entre o Instituto Estre e a Secretaria do Verde e do Meio Ambiente da Prefeitura de Campinas, promovendo atividades que envolvem a educação ambiental e a construção de diálogos para apropriação de temas como consumo e resíduos, para todas as idades.

Para a realização do espetáculo, foram essenciais os apoios da Secretaria Municipal do Verde, Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável, por meio da Dominique de Faria (Coordenadora de Projeto e Educação Ambiental) e da Secretaria Municipal dos Direitos da Pessoa com Deficiência e Cidadania, por meio do gestor de planejamento Paulo Renato Alves Guimarães.

Os educadores e educadoras do Instituto Estre ficaram sensibilizados pela realização, que contou com Sabrina Caires interpretando a Língua Brasileira de Sinais. “Foi um momento de celebração e descoberta; pensava no desafio que seria contar uma história interativa e cheia de elementos dinâmicos e traduzi-la ao mesmo tempo”, conta Valquíria Fonseca, uma das educadoras ambientais do Instituto.

Kiara Terra e a equipe de educadores do Instituto criaram o espetáculo Histórias para pertencer ao mundo, permitindo ao público interagir e contribuir com a contação, que abordou temas ligados à educação ambiental, diversidade, consumo, pertencimento, e outros temas atuais. “Já participei de contações de história, mas esta teve algo especial, nos aproximando de nossos valores como o cuidado e a diversidade “, emociona-se Janaína Gerdulino, também integrante da equipe de educadores e educadoras ambientais do Instituto. Mariana Pariz, outra integrante da equipe do Instituto, também deu seu parecer: “Ficou evidente o quanto o Historias para Pertencer ao Mundo dialoga com a vida cotidiana e emergem as sutilezas que passam despercebidas diariamente”, comenta a educadora.

Para Dominique e Paulo, a emoção não foi diferente. “É mágico quando posso passar o dia no Taquaral, nesse tipo de atividade, e ver cada pessoa passando com um cata-vento na minha frente”, contextualiza a coordenadora de projetos da Secretaria do Verde, que viabilizou e ajudou a divulgar o evento. “É uma semente plantada no coração de cada um, e nós sabemos que ajudamos a fazer aquilo acontecer”, enfatiza Dominique.

Paulo também coloca em números a necessidade de um evento como esse atender à população surda: “É muito bacana uma iniciativa como essa, com uma demanda muito significativa, já que 4,5% da população de Campinas é surda”, conclui. “Esse olhar que o Instituto teve para acessibilizar o evento é muito importante, pois a partir do momento em que se cria o recurso de acessibilidade, cria-se condições para a participação”.